O Ano Novo do calendário gregoriano começa em 1º. de janeiro, assim como era no calendário romano. Existem inúmeros calendários que permanecem em uso em certas regiões do planeta e que calculam a data do Ano Novo de forma diferente. A comemoração ocidental tem origem num decreto do imperador romano Júlio César, que fixou o 1º. de janeiro como o Dia do Ano Novo em 46 a.C. Os romanos dedicavam esse dia a Jano, o deus dos portões.
O mês de Janeiro deriva do nome de Jano, que tinha duas faces (sendo, portanto, bifronte) – uma voltada para frente (visualizando o futuro) e a outra para trás (visualizando o passado).

Um ano corresponde ao intervalo aproximado de tempo que a Terra demora para completar uma volta em torno do Sol. Os anos têm uma duração de 365 dias, 5 horas, 48 minutos e 48 segundos aproximadamente. Mas, como não pode haver todos os anos um 366º dia, com as cerca de 6 horas que sobram, no calendário gregoriano realiza-se, a cada quatro anos, um ajuste, e adiciona-se mais um dia ao ano, sendo que este ano se denomina bissexto, como foi 2016.

Observe que o ano é um tempo cósmico, é o tempo em que a nossa Terra faz uma volta completa em torno do SOL, o que chamamos de movimento de translação. Portanto, comece a pensar que cada dia que passa ao longo do ano é um dia em que nossa casa comum, a Terra, está se deslocando no Universo em torno do Sol.

A compreensão de um planeta sustentável passa por uma visão ampliada e, na maioria das vezes, limitamos o nosso cotidiano, sem olhar que tudo está se renovando. Cada dia é um novo dia, com novas possibilidades que podem renovar tudo.

Para perceber o novo é necessário mudarmos nossa visão de mundo; insistimos em querer enxergar hoje do mesmo jeito que enxergamos ontem. Repense: a natureza se renova a cada dia, novas descobertas podemos fazer, e, como vivemos muito sob o medo do novo, mantemos a forma de enxergar o dia de hoje com os conceitos de ontem.

Pense, sinta e aja de forma nova, faça diferente, reinvente, aquilo que não deu certo ontem pode dar certo hoje ou amanhã; ou, aquilo que não deu certo ontem, hoje você pode entender que foi melhor assim, para chegar onde você chegou.

Quando o novo chegar, seja lá como for, procure olhar com os olhos da renovação, renovar significa transformar, são ser mais o mesmo, o que nos cabe é aprimorar tudo aquilo que chega em nossas vidas, sejam coisas boas ou ruins; faça um esforço para aceitar e transformar as duas situações.

A Organização Mundial do Turismo (OMT), agência das Nações Unidas, declarou 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável. O principal objetivo é destacar o potencial do turismo para o desenvolvimento econômico sustentável, a geração de empregos, redução da pobreza, proteção ambiental, defesa do patrimônio cultural, entre outras estratégias.

Segundo as Nações Unidas, um em cada 11 empregos no mundo são gerados pelo turismo. Além disso, o setor responde por 7% das exportações mundiais e 10% do Produto Interno Bruto (PIB) global.

Com a declaração, a OMT pretende estimular a adoção de políticas públicas para o setor e promover o avanço da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que tem o fortalecimento do turismo entre suas metas. O anúncio oficial do Ano Internacional do Turismo Sustentável será no dia 18 de janeiro, durante uma feira em Madri.

Agora, algumas reflexões e ações para um SUSTENTÁVEL e PACÍFICO ANO NOVO!
Ações em você
• Reformule seus pensamentos a partir de novas ideias que lhe tragam alegria e paz
• Planeje como sua vida poderá ser sustentável, levando em conta a harmonia das suas necessidades sociais, ambientais e econômicas
• Esteja aberto para o novo, mas sempre responda de forma sustentável e pacífica quando ele se manifestar
Em sua casa
• Arrume sua casa diferente, mude de lugar o sofá, a cama, mesa e tudo mais, para você ver que sua casa pode ser nova sem precisar novos móveis
• Se possível pinte sua casa ou uma parede, dedicando este gesto ao novo
• Doe aquilo que você não usa para quem precisa, lembre-se que menos é mais
• Faça um projeto de como você pode tornar sua casa sustentável e pacífica a partir de 2017

Em seu quarteirão/condomínio
• Convide seu vizinho a fazer parte do movimento de um mundo sustentável e pacífico a partir da casa de cada um
• Faça plantio de árvore com a vizinhança, dando início ao movimento de combate às mudanças climáticas
• Reúna a vizinhança para refletir como, unidos, poderão tornar o quarteirão ou condomínio sustentável, colocando como meta o ano de 2030 para conclusão do que foi projetado
Em seu bairro
• Reúna alguns vizinhos ativistas, organize um evento em seu bairro sobre como tornar o bairro sustentável e pacífico a partir do combate às mudanças climáticas e erradicação da violência
• Forme um comitê para que seu bairro se torne um ECOBAIRRO até 2030

Seja firme e amoroso em seu ideal de tornar um mundo sustentável e pacífico a partir de você, sua casa, seu condomínio ou quarteirão e seu bairro, e faça diferente, inove, renove-se e adote a virtude da alegria para o ano de 2017!

Desejamos a você em 2017 SUSTENTÁVEL E PACÍFICO ANO NOVO!

Redação do Viva Sustentável