Hoje, 16 de outubro, é o Dia Mundial da Alimentação, num domingo, quando muitas vezes exageramos no que comemos. Mas este é um dia para repensar por inteiro sobre a questão da alimentação em nossas vidas.
Na perspectiva mundial, a FAO – sigla em inglês que significa Organização de Agricultura e Alimentação, agência das Nações Unidas para cuidar do tema, neste ano, realizou um concurso para as crianças e adolescentes de todo mundo usarem sua criatividade para desenvolver o tema do Dia Mundial de Alimentação por meio de desenhos e vídeos.

O foco principal neste ano é sobre a questão das mudanças climáticas e seus impactos na alimentação, que tornam ainda mais difícil alimentar uma crescente população mundial e sobre o que podemos fazer todos juntos para superar este desafio.

Segundo a FAO, as estimativas indicam que o número de habitantes do planeta vai superar os nove bilhões de pessoas em 2050, e a estimativa é que a produção mundial de alimentos vai ter que aumentar em 60% para poder atender às novas demandas alimentares. A FAO ainda constata que os pequenos agricultores familiares do mundo – que produzem a maior parte dos alimentos que consumimos – estão entre os mais afetados pelas altas temperaturas, as secas e os desastres relacionados a uma meteorologia adversa relacionada às mudanças climáticas.
Por esse motivo a FAO escolheu “O clima está mudando, a alimentação e a agricultura também”, como tema do Dia Mundial da Alimentação 2016.

Como se pode ver, o desafio é grande e será preciso muita criatividade para superá-lo.

Além do aspecto de quantidade e distribuição de alimentos, temos ainda o desafio da qualidade dos alimentos. A conhecida frase: “o homem é aquilo que come” nos leva a uma reflexão permanente sobre a qualidade do ingerimos.

Sabemos já o quanto a alimentação tem impactos nas dimensões sociais, e em especial na saúde, na economia e no meio ambiente.

Aproveite este dia e dê início a um novo ciclo em sua alimentação. Vão aqui oito dicas:
• Reflita: tenho uma alimentação saudável e orgânica?
• Pesquise sobre alimentação saudável
• Faça uma horta em sua casa
• Se você não consegue se tornar vegetariano, considerada a dieta mais sustentável, reduza a quantidade de carnes e faça parte pelo menos do Movimento Mundial Segunda sem carne
• Procure um profissional de alimentação para lhe ajudar num cardápio de vida saudável
• Faça uma desintoxicação alimentar, procure um profissional para tal, você se sentirá muito bem
• Acabe com o desperdício de alimentos em sua casa e em sua vida, lembre-se que ainda há pessoas que morrem de fome no mundo e
• Pesquise sobre o impacto das Mudanças Climáticas na alimentação e o tipo de alimentação que também afeta o clima.

Alimente pensamentos, sentimentos e ações para um mundo sustentável, e lembre-se da frase que não cansamos de divulgar: “o que você alimenta, quando se alimenta?”

Seja feliz e bom apetite!

Redação do Viva Sustentável