O Viva Sustentável em comunhão com a época do natal, inicia uma série a que chamamos ADVENTO ECOLÓGICO, e começaremos nos reconciliando com o elemento AR.

O Advento, no calendário litúrgico, começa hoje, 27 de novembro, e prepara a humanidade para o momento mais especial no Cristianismo, o nascimento do amado JESUS, a encarnação do AMOR, que tem alimentado nosso ser nesta casa comum.

Como podemos receber a encarnação do AMOR em nossa casa comum, se ela está desarrumada? A Encíclica da Ecologia, escrita pelo Papa Francisco, convida a todos nós para uma Conversão Ecológica, a qual torna claro que o novo cristianismo envolve não só superar as dificuldades sociais e econômicas, mas também que devemos cuidar da criação de Deus, representada pelos recursos naturais; um convite irreversível para nos reconciliar com a natureza.

Todos nós sabemos que a natureza é constituída por quatro elementos: Ar, Terra, Água e Fogo e existe ainda um quinto elemento que harmoniza e integra todos eles: o ETER.

Vamos aproveitar esta época do ano e aliar as aspirações da Espiritualidade com a Ecologia e nos preparar para o nascimento do AMOR em nossos corações para com todos os seres que compõem a nossa casa comum – a obra perfeita do criador, para que no dia do nascimento de Jesus, a casa esteja arrumada, até porque Ele mesmo diz: “Portanto, ficai atentos, porque não sabeis em que dia virá o Senhor.” Então, aceleremos nossos passos rumo a este encontro tão esperado.

Vamos dar início, então, na primeira semana do Advento, à nossa reconciliação  com o elemento AR.

Sem AR não respiramos, ele é responsável pela brisa suave que nos refresca, assim como envia os aromas. Ele vitaliza nosso sangue, e pelo ritmo do pulmão em harmonia com o coração gera todo movimento de inspiração e expiração – o sopro da vida.

Mas o que fizemos com o ar? Poluímos de tal jeito que cada vez mais aumentam as doenças respiratórias reduzindo a nossa qualidade de vida e nosso tempo de vida na Terra. Quando o elemento AR está furioso, ele gera os tufões, furações e vendavais. Por isso é importante que nos pacifiquemos com o elemento AR.

O elemento AR também é um grande gerador de energia limpa, e, por sinal, vem crescendo consideravelmente a produção de energia eólica no mundo. Ninguém imaginava que o cata-vento, que brincávamos quando éramos crianças, pudesse se transformar em grandes cata-ventos que geram energia limpa para um grande número de pessoas. Não é fantástico?

paragliding-200827_960_720

Inspirados no Ar que respiramos, sugerimos algumas atitudes para esta primeira semana do Advento Ecológico com o elemento Ar.

Ações em você

  • Respire profundamente a cada hora e valorize o ar que você respira
  • Sinta o ar percorrendo toda parte de seu corpo e agradeça a ele desde o momento em que você nasceu
  • Visualize a primeira respiração do menino Jesus e sinta a alegria percorrer todo o seu ser

Ações em sua casa

  • Permita uma melhor circulação do ar em sua casa
  • Tenha plantas em sua casa com flores aromáticas assim como plante uma árvore num local possível, elas são perfeitas geradoras de oxigênio
  • Use incensos aromáticos e torne seu ambiente inspirador com ar puro e cheiroso

Ações em seu quarteirão ou condomínio

  • Plante árvore se plantas com flores aromáticas na sua vizinhança
  • Elimine qualquer foco que gere mal cheiro no entorno

Ações em seu bairro

  • Circule no seu bairro e verifique locais em que possam ser plantadas árvores e plantas com flores aromáticas; solicite apoio ao órgão da Prefeitura que é responsável por plantar árvores e gerar áreas verdes
  • Verifique também se há foco de geração de mal cheiro em seu bairro e solicite apoio a prefeitura para resolver a questão
  • Bairro que tem muitas árvores e plantas com flores aromáticas, gerando biodiversidade e melhorando o ar, é um bairro sustentável.

Encerramos com uma frase do Evangelho de Matheus, dedicada à primeira semana do Advento para sua meditação: “Por isso, também vós ficai preparados! Porque, na hora em que menos pensais, o Filho do Homem virá.”

Por Consuelo Penelu e Paullo Santos – Redação do Viva Sustentável