Começa o Movimento para instituir o SETEMBRO BRANCO DA PAZ!

Veja as justificativas:

 Considerando que o Brasil é signatário das Nações Unidas, participando inclusive do Manifesto 2000 que estabelece os princípios da Cultura de Paz e Não-Violência e que instituiu a Década Internacional de Cultura de Paz e Não-Violência (2001-2010);
 Considerando que o Brasil faz parte dos países mais violentos do mundo;
 Considerando o aumento crescente da violência urbana, uma patologia social, que traz prejuízos sociais e econômicos, além de promover a sensação da insegurança;
 Considerando as campanhas realizadas Outubro Rosa (pela saúde da mulher) e Novembro Azul (pela saúde do homem), como a violência é uma patologia social, que afeta principalmente o setor de saúde pública, é necessário que se tenha um mês com o objetivo de promover a cultura de paz. Setembro é o mês e a cor branca é a síntese de todas as cores;
 Considerando que setembro congrega datas significativas, assim como um dos mais belos fenômenos da natureza que é a floração com a estação da Primavera, o Dia da Árvore, o Dia Mundial da Paz – inclusive quando ocorre a Assembleia das Nações Unidas para que os países vitalizem suas politicas para preservação da paz entre os povos.

Está nascendo o Movimento Setembro Branco da Paz, propondo:

1º Que o Setembro Branco da Paz ocorra no período de 01 a 30 de setembro de cada ano.

2º Que as instituições públicas e privadas promovam as seguintes atividades:
a) Eventos sobre a importância da cultura de paz, alicerçados nos seis princípios internacionais do Manifesto 2000 das Nações Unidas, de:
a.1) Ouvir para compreender
a.2) Respeitar a Vida
a.3) Redescobrir a Solidariedade
a.4) Rejeitar a Violência
a.5) Ser Generoso
a.6) Preservar o Planeta,

b) Fortalecimento das políticas públicas nos oito eixos do Programa de Ação para uma Cultura de Paz das Nações Unidas:
b.1) Cultura de Paz através da educação;
b.2) Economia Sustentável e Desenvolvimento Social;
b.3) Compromisso com todos os Direitos Humanos;
b.4) Equidade entre Gêneros;
b.5) Participação Democrática;
b.6) Compreensão – Tolerância – Solidariedade;
b.7) Comunicação Participativa e Livre Fluxo de Informação;
b.8) Paz e Segurança Internacional.

* Todos os eixos acima deverão ser aplicados à realidade interna, levando em conta as peculiaridades locais de cada Estado e Município.

c) Avaliação se está sendo cumprida a meta 16 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – Agenda 2030 – Nações Unidas, ratificada pelo Brasil:
Meta 16 – ODS – Agenda 2030: Paz, Justiça e Instituições Eficazes: Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis.
16.1 Reduzir significativamente todas as formas de violência e as taxas de mortalidade relacionada em todos os lugares
16.2 Acabar com abuso, exploração, tráfico e todas as formas de violência e tortura contra crianças
16.3 Promover o Estado de Direito, em nível nacional e internacional, e garantir a igualdade de acesso à justiça para todos
16.4 Até 2030, reduzir significativamente os fluxos financeiros e de armas ilegais, reforçar a recuperação e devolução de recursos roubados e combater todas as formas de crime organizado
16.5 Reduzir substancialmente a corrupção e o suborno em todas as suas formas
16.6 Desenvolver instituições eficazes, responsáveis e transparentes em todos os níveis
16.7 Garantir a tomada de decisão responsiva, inclusiva, participativa e representativa em todos os níveis
16.8 Ampliar e fortalecer a participação dos países em desenvolvimento nas instituições de governança global
16.9 Até 2030, fornecer identidade legal para todos, incluindo o registro de nascimento
16.10 Assegurar o acesso público à informação e proteger as liberdades fundamentais, em conformidade com a legislação nacional e os acordos internacionais
16.a Fortalecer as instituições nacionais relevantes, inclusive por meio da cooperação internacional, para a construção de capacidades em todos os níveis, em particular nos países em desenvolvimento, para a prevenção da violência e o combate ao terrorismo e ao crime
16.b Promover e fazer cumprir leis e políticas não discriminatórias para o desenvolvimento sustentável.
* Adaptar as metas acima a realidade interna de cada Estado e Município.

d) Torne público o mapa da violência anual, para que a sociedade e as instituições competentes, num espírito de cooperação, possam criar planos de erradicação da violência com monitoramento mensal dos dados.

e) Faça cumprir os Tratados e Pactos Internacionais que promovam a cultura de paz;

f) Ilumine com lâmpadas brancas, assim como usar tecidos brancos nos prédios, monumentos púbicos e privados de significância cultural e estratégica para mobilização do Setembro Branco da Paz;

g) Desenvolvam campanhas de comunicação que mobilizem a população para que todos compreendam que a cultura de paz é responsabilidade de todos.

O que você, sua casa, seu quarteirão, seu bairro, sua organização, sua cidade ou Estado realizar pelo Setembro Branco da Paz, compartilhe na página https://www.facebook.com/setembrobrancodapaz/

Que tenhamos um feliz SETEMBRO BRANCO DA PAZ!

Redação do Viva Sustentável