Dom Itamar Vian – Maria Ângela, de 19 anos, vivia um verdadeiro inferno astral. Aparentemente tudo estava contra ela. Fora mal numa prova na universidade, acabara com o namoro, sua melhor amiga ia morar em outra cidade e sua dieta parecia não dar certo. A jovem era só lamentações: “Ninguém merece isso. Acho que Deus me esqueceu?”

SUA MÃE passou a mão sobre a cabeça da filha. Tentando melhorar a situação, sorriu e disse: as lágrimas ajudam a retina dos olhos; eles ficam mais bonitos e límpidos. E convidou a filha: vamos para a cozinha, um pedaço de bolo lhe fará bem. Conhecendo as habilidades da mãe, Maria Ângela enxugou as lágrimas e lavou o rosto. Você gosta dos bolos que eu faço, quis saber a mãe? Claro: são maravilhosos, ninguém faz bolos mais saborosos.

SENTARAM à mesa e – aparentemente – não havia bolo nenhum. A mãe levantou-se e trouxe algumas colheradas de azeite e convidou a filha a bebê-las. Que horror, mãe! Impassível, a mãe continuou: agora coma dois ovos crus! Que nojo, mãe! Depois foi a vez do sal, do açúcar, da baunilha e outras essências, do chocolate, do leite… Tudo na medida certa.

DEPOIS de um pequeno tempo de suspense, a mãe abriu a geladeira e lá estava o bolo, cujos ingredientes havia enumerado. E explicou à filha: “assim é a vida. Há momentos de tristeza, de dúvidas e desencanto. Não tenha pressa, deixe o tempo correr. Aos poucos as coisas clareiam. Haverá um novo exame, um novo namorado, uma nova amiga e uma dieta que resolva. Muitas vezes a paciência é a única solução para males sem solução. E você voltará a sorrir”.

MESMO os acontecimentos mais negativos tem ângulos luminosos se os soubermos ver. Importante não ter excessiva pressa. Deus tem paciências infinitas. Depois da tempestade vem a bonança, depois da chuva o sol, depois da luta a vitória. Nossa vida pode ser comparada a um filme ou livro: o importante é que tenha um final feliz.

SÃO PAULO, com um largo currículo de decepções, derrotas físicas e morais e de sofrimentos, declarou: “tudo contribui para o bem daqueles que amam a Deus. (Rm 8,28). E Jesus diz: Coragem não tenham medo, eu estou todos os dias com vocês (Cf. Jo. 16,33). Nossos horizontes são muito pequenos, mas Deus vê longe. Ele nos procura sempre onde estamos e não onde deveríamos estar. Ele junta nossos insucessos e faz um bolo maravilhoso.

Dom Itamar Vian
Arcebispo Metropolitano