Habitat III – uma grande conferencia que acontece a cada 20 anos, e nesta edição acaba de acontecer na Casa de La Cultura em Quito, Equador. Na imagem acima, Lara Freitas com a equipe do Ecobairro Puertas del Sol. O evento reuniu mais de 30.000 pessoas por 4 dias, de 17 a 20 de outubro de 2016. Lara Freitas – arquiteta e urbanista, Coordenadora do Ecobairro Brasil, esteve presente e é ela quem relata para nós algumas nuances desse importante evento:

Muito tempo de preparação, muitos temas importantes, e o desafio de redirecionar o futuro urbano através de uma agenda que tenha a habitação e o desenvolvimento sustentável estava e está no centro das atenções e ações.

Diálogos nas sessões temáticas

Diálogos nas sessões temáticas

A reunião de muitos governos nacionais, especialistas e instituições diversas trouxe uma grande riqueza para o encontro e para o pós-habitat.

Temas estruturantes para o futuro urbano

Temas estruturantes para o futuro urbano

A meta da negociação e adoção da Nova Agenda Urbana foi cumprida e assinada pelos 193 países  presentes, mas isso é só um início de um longo processo. O passo seguinte é tão ou mais importante, para que as metas e objetivos se concretizem, em que os esforços devem encontrar os caminhos de implementação imediata.

Além dos diálogos das várias sessões, roundtables, plenárias, etc, foi promovido o HABITAT III Village  – uma exposição de experiências locais que podia ser visitada através de caminhadas nas vizinhanças do local da conferência.

Agricultura urbana

Agricultura urbana

 

Intervenção no espaço urbano

Intervenção no espaço urbano

VISITA AO ECOBAIRRO PUERTAS DEL SOL

Outra experiência interessante que tivemos oportunidade de visitar em Quito foi o Ecobairro Puertas del Sol. Contamos na sequência a entrevista feita com o coordenador das atividades, o Biólogo Diego Bastides.

1. Quando foi fundado o Ecobairro Puertas del Sol e como começou?

Começou a partir da publicação em meados de 2015 do documento pela municipalidade (Secretaria municipal de meio ambiente) que traz os critérios para desenvolvimento de um ECOBAIRRO. A partir disso, foi proposto um concurso para um plano piloto e a partir da indicação de um funcionário da secretaria, que recomendou a comunidade do bairro Puertas del Sol para que fosse alvo dessa experiência. Então, um projeto de 5 meses foi iniciado, e esse período inicial está sendo finalizado agora em novembro.

2. Quanto tempo de existência, quais as conquistas e desafios?

Nesses 5 meses, as frentes trabalhadas foram uma capacitação da comunidade para plantio de hortas comunitárias ao ar livre e em estufa, além de desenvolvimento de área de compostagem e produção de biofertilizantes. Resgate da granja iniciada em um projeto anterior. A capacitação também está envolvendo o fortalecimento da organização comunitária através de capacitação em associativismo e no quesito de geração de renda e empreendedorismo, para que a comunidade possa obter um retorno dos resultados da produção, e assim, dar continuidade à sustentabilidade econômica do projeto.

O desafio agora é dar continuidade ao projeto através da proposta de mais longo prazo e assim, ampliar as ações e a participação da comunidade.

3. Faça um resumo das ações que caracterizam o processo Ecobairro Puertas del Sol.

– Planejamento das ações para desenvolvimento em 5 meses, de conhecimento da comunidade, capacitações, e montagem do projeto de longo prazo aprovado pela comunidade
– capacitação geral no conceito de Ecobairro
– definição do que a comunidade quer para o presente e futuro
– mapeamento dos atores envolvidos e sua avaliação na dinâmica do ECOBAIRRO
– capacitação em hortas e produção de alimentos orgânicos e mudas florestais
– capacitação em associativismo e empreendedorismo
– apoio às mingas (ação coletiva e comunitárias aos domingos).

 4. Sobre engajamento, quantas pessoas envolvidas?

As 3 comunidades envolvidas – Puerta del Sol, Santo Domingo e Puertas del Norte somam mais de 500 famílias de 4 pessoas por habitação, totalizando cerca de 2000 pessoas. Diretamente ligados ao projeto como promotores é um grupo de 20 pessoas. E na equipe que está coordenando o Proyecto são 12 técnicos.

5Existem outros ECOBAIRROS surgindo nas proximidades? Caso contrário, como  pensam em expandir?

Como este é um programa recente e piloto da municipalidade, ainda não há outros projetos ocorrendo. Ainda não se trata da questão de expansão dessa experiência.

 6. Como podemos visitar o ECOBAIRRO, quem são as pessoas de contato?

O contato atualmente são os coordenadores do projeto, Diego e Paul, com uma certa organização é possível fazer uma visita, mas a comunidade tem clareza que a implementação e os resultados dessa iniciativa geram uma magnetização de um fluxo de visitação turística.

7. Qual a relação com o poder público?

A relação oficial é feita com a secretaria municipal  de meio ambiente. Mas a execução é feita pela coordenação do Proyecto junto à comunidade.

8. Qual a mensagem para os Ecobairros do Brasil?

Percebe-se uma grande sintonia com os trabalhos feitos entre o Brasil e em Quito-Equador.

Produção orgânica de hotaliças

Produção orgânica de hortaliças

 Quito, Equador – Primavera, 16 a 22/10/16.

HABITAT III

 Por: Lara Freitas – Coordenação do Ecobairro Brasil