O Condomínio Viva + Papagaio, parceiro do Ecobairro, realizou a III Feira do Lôro, nos dias 17 e 18, uma iniciativa que fortalece a economia local, um dos princípios do desenvolvimento sustentável.

Com a crise econômica, cada vez mais o comércio local vem crescendo, e os vizinhos têm oferecido serviços e produtos para os próprios condôminos, afinal são 446 casas, com necessidades diversas. Veja aqui alguns benefícios para a economia local:
1. Proximidade no acesso aos produtos e serviços, sem precisar de deslocamentos que geram emissão de carbono, agravando ainda mais nas mudanças climáticas. Portanto é bom para o meio-ambiente;
2. Circulação do dinheiro na própria comunidade;
3. Melhoria nas relações interpessoais e a alegria em poder atender às necessidades do vizinho e
4. Quando há trocas, os bens circulam sem precisar de dinheiro.

A Feira do Lôro

Os moradores e empreendedores locais fazem suas vendas diariamente, mas surgiu a ideia de criar um evento de exposição dos produtos e serviços, para que todos os moradores tenham acesso, assim como convidados, uma inciativa que não se resuma em vendas, mas na interação social, com músicas, atividades culturais, sorteio de brindes. Esse é o conceito da Feira do Lôro, que já está na terceira versão. “Comércio local não só atende às necessidades da comunidade, mas também incentiva o empreendedorismo, e o nosso Condomínio/Comunidade está de parabéns!” Comenta a Sra. Mithelle Fardin, uma das síndicas, pois a gestão é composta por duas.

Na segunda edição, introduziu-se a prática da Feira de Trocas, a que o Lôro chamou de Cantinho da Troca, um cantinho que repensa o modelo da economia.

A síndica Estefânia Satiro diz sobre a Feira do Lôro: “A Feira do Lôro propicia não apenas o comércio local, mas a integração entre vizinhos, o que tende a diminuir atritos, pois a medida que os vizinhos vão se conhecendo, vão sendo mais compreensivos, tolerantes e respeitosos uns com os outros!”

O Condomínio dispõe de um Comitê de Sustentabilidade, implantado pela parceria com o Ecobairro, que permitiu a criação da Missão, Visão e Valores do Condomínio, para ser uma comunidade sustentável e pacífica, conheça mais no site http://vivamaispapagaio.eco.br/

Cantinho da Troca

O Cantinho da Troca na Feira do Lôro é uma mini feira de trocas, que permite que as pessoas possam trocar objetos que ainda têm qualidade para uso, mas que não estão sendo usados. Lá as pessoas apresentam seus objetos e interesses e então começam as negociações; tudo sem dinheiro, objeto por objeto, o que interessa é o valor útil do objeto, não o valor financeiro. É muito divertido, saudável e ecológico. Imagine você ter um objeto que não usa em sua casa, enquanto ele é extremamente necessário para seu vizinho, e que este não dispõe de dinheiro para comprar. Assim a economia circula, pois ela não se resume em dinheiro, e sim em bens materiais e serviços, afinal o dinheiro é o meio e não o fim.

Desta vez aconteceu uma evolução no Cantinho da Troca. Uma moradora trouxe um par de brincos para o Cantinho da Troca e disse assim: estou trazendo este par de brincos para trocar por um abraço! Esse gesto significativo criou um novo lastro na economia: a troca por bens intangíveis, o afeto nesse caso, que não tem preço. Não foi fotografado esse momento, mas ficou impregnado em nossa consciência.

Foram muitas trocas: trocaram-se sandálias por sandálias, bebê conforto por um short, caixa de som por vestido, carrinho de compras por bijuterias, foi uma festa.

Cris Crespo, uma das moradoras que organiza a Feira do Lôro diz: “Num universo onde tudo é comercializado, praticar a troca e o desapego é algo de grande nobreza! Vejo muita grandeza em atos simples que reúnem o coletivo em prol da geração do bem.”

O Condomínio Viva + Papagaio é o primeiro em Feira de Santana a investir no desenvolvimento sustentável permeado pela cultura de paz, tendo assumido a seguinte Missão:
“Criar um ambiente que contemple e valorize as necessidades ambientais, econômicas e sociais, através da cultura de paz, a fim de sermos uma comunidade harmônica, pacifica, solidária e sustentável para a presente e as futuras gerações.”

Por: Redação do Viva Sustentável