Hoje, 18 de setembro, a cidade cosmopolita de Feira de Santana completa 184 anos de emancipação política. Parabéns pela conquista histórica! A celebração é de suma importância para o aprimoramento e reflexão da sua emancipação, até porque cada cidade deve buscar mais clareza em seu processo emancipatório, afinal de contas o mundo gira e tudo deve renovado.

Segundo as Nações Unidas, as cidades deverão empoderar-se de sua gestão, para que o pensamento global possa transformar-se em ações locais, até porque hoje sabemos que as cidades são bairros do mundo, ou seja, o que acontece nas cidades afeta o planeta e vice-versa. Além disso é previsto que até 2050, 90% da população ocupe o eixo urbano. As Nações Unidas, a maior obra de engenharia política que a humanidade construiu até o presente momento, tem sido o palco de transformação da política planetária, quando em formato de colegiado, os países reafirmam seu compromisso com a paz por um mundo sustentável, inspirando novas políticas públicas na casa comum: a Terra.

Nessa perspectiva, a Cidade de Feira de Santana, assumiu o compromisso na implantação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, a Agenda 2030 (www.nacoesunidas.org/pos2015/agenda2030/), quando criou o Comitê Municipal de Políticas Sustentáveis, visando tornar a cidade sustentável até 2030.

Ao mesmo tempo é necessário que façamos uma análise criteriosa da situação política do Brasil, que vive uma das maiores crises, afetando inclusive as dimensões sociais, econômicas e ambientais. Crise esta em que a classe política é desacreditada a cada dia e as instituições republicanas precisam ser repensadas para a garantia da tão sonhada democracia, tão jovem, que com 29 anos de idade, seus gritos históricos de “Diretas já!” transformaram-se em: “Em quem votar?”

Feira de Santana precisa fazer uma reflexão profunda diante deste contexto atual e planejar sua contribuição para uma nova política no Brasil, afinal a cidade é alimentada por frases inspiradoras de seu hino. Destacam-se algumas que fortalecem a democracia participativa: “E o teu povo tão cheio de vida – Só trabalha por ver-te elevada” , pois “Do futuro és a linda esperança – Terra moça de sã natureza”.

Para Feira de Santana, que já vem implantando novas políticas, a exemplo da UNAMACS – Universidade Aberta do Meio Ambiente e Cidadania Sustentável – já que a educação é quem transforma uma cultura, o Viva Sustentável deseja, nestes 184 anos de emancipação, que seja uma cidade sustentável e pacífica, sonho este aspirado pela política planetária nos quatro cantos do mundo!

Redação do Viva Sustentável