Este é o tema da Campanha da Fraternidade de 2018 – Fraternidade e Superação da Violência, que será aprofundado pelo Cristianismo no Brasil, durante essa quaresma.

O Ecobairro tem como objetivo cooperar para tornar as cidades sustentáveis e pacíficas, portanto esse tema de superação da violência nos é muito caro.

As Nações Unidas através da UNESCO, com o espirito de preservar a paz entre os povos após as duas guerras mundiais, descobriram, depois de quase 50 anos de atuação, que para viver em paz, é necessário mudar a cultura da violência para uma cultura de paz. E para mudar uma cultura é preciso um papel ativo da educação, pois só ela tem esse poder.
No ano de 2000, as Nações Unidas lançaram o Manifesto 2000, com 6 princípios de cultura de paz para que todas as pessoas nos quatro cantos do mundo, assumissem esse compromisso e ainda instituíram a Década Internacional de Cultura de Paz e Não-Violência que foi de 2001 a 2010. Estes são os princípios:
1. Ouvir para compreender
2. Ser generoso
3. Redescobrir a solidariedade
4. Respeitar a vida
5. Preservar o Planeta e
6. Rejeitar a violência.

Podemos ver nesses princípios a riqueza de atitudes que promovem uma cultura de paz de forma ampliada.
Sobre a Superação da Violência, destacamos o principio Rejeitar a Violência, que diz:
“praticar a não-violência ativa, rejeitando a violência em todas as suas formas: física, sexual, psicológica, econômica e social, em particular contra os mais fracos e vulneráveis, tais como as crianças e os adolescentes.”

Dessa forma, pode-se Respeitar a Vida e a dignidade de cada ser humano, sem discriminação nem preconceito.
Na perspectiva da Fraternidade, precisamos Ser Generosos, compartilhando nosso tempo e recursos materiais, pondo fim à exclusão, à injustiça e à opressão política e econômica.

Outra dimensão da Superação da Violência que devemos ficar atentos é a violência contra a casa comum, o Planeta Terra, que oferece com generosidade todos os recursos para nossa existência. A humanidade tem sido tão violenta contra esses recursos que põe em risco a própria existência, pois já há espécimes que foram dizimadas e outras fadadas a desaparecerem.

Inspirados no tema da Campanha da Fraternidade de 2018 – Fraternidade e Superação da Violência, sugerimos algumas atitudes:
Ações em você
• Observe o que o motiva a ser violento e procure transformar-se para ser um instrumento da cultura de paz
• Reflita dentro da sua crença como você pode ser um instrumento da cultura de paz para superação da violência

Ações em sua casa
• Converse com sua família sobre como superar a violência em seus diversos níveis e como fazer para que a família seja mais um instrumento de cultura de paz
• Se observar sinais de violência intra-familiar e não conseguir resolver, procure ajuda de um profissional.

Ações em seu quarteirão ou condomínio

• Converse com a vizinhança sobre a importância de refletir sobre como superar a violência e se tornar um instrumento da cultura de paz
• Identifique na vizinhança onde há possibilidade de conflitos que podem se transformar em violência e dissemine os princípios da cultura de paz

Ações em seu bairro

• Dissemine nas escolas de seu bairro a importância de estudar a superação da violência e a promoção da cultura de paz
• Converse com as religiões de seu bairro para orarem pela superação da violência e a ampliação do movimento de cultura de paz

Conheça mais sobre a campanha da fraternidade de 2018 através do site campanhadafraternidade2018.com
Encerramos com um trecho da prece da Campanha da Fraternidade de 2018:

Derrama sobre nós o Espírito Santo,
para que, com o coração convertido,
acolhamos o projeto de Jesus
e sejamos construtores de uma sociedade
justa e sem violência,
para que, no mundo inteiro, cresça
o vosso Reino de liberdade, verdade e de paz.
Amém!

Por: Redação do Viva Sustentável