João Cidadão é um personagem com perfil próprio no Facebook, criado para interagir com jovens na faixa etária de 13 a 18 anos, com a finalidade de divulgar conteúdo formativo e informativo sobre os direitos de todos os cidadãos, através de campanha bem-humorada e dinâmica.

A campanha, que tem como slogan “Seja grande como seus direitos”, é uma iniciativa do Conselho Nacional do Ministério Público, parceiro do PNUD (Programa das Nacões Unidas para o Desenvolvimento) para alcance das metas dos ODM (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio).

“Oi, meu nome é João Cidadão. Sou um adolescente comum, assim como qualquer outro brasileiro da minha idade. Estou no 3º ano do Ensino Médio e pretendo cursar Direito na universidade.
Gosto de usar a internet a meu favor para me informar sobre tudo a respeito dos Direitos e Deveres do cidadão para ajudar minha família e comunidade viverem melhor. E claro, gosto também de ajudar meus amigos, debater e disseminar conteúdo de qualidade a respeito do assunto para a galera da escola.
Afinal, em um país cheio de injustiças contra o cidadão, é fundamental que todos nós saibamos quais são nossos direitos e deveres para transformar o Brasil em um país ainda melhor de se viver.”

Essa é a descrição que o personagem faz de si no perfil do facebook : https://www.facebook.com/joaocidadaooficial

A campanha foi idealizada com base em pesquisa realizada pela Secretaria Nacional da Juventude (SNJ) em 2013 e divulgada pela Agência Brasil, na qual foram ouvidos 3.300 jovens de vários estados do Brasil. As conclusões dessa pesquisa foram as seguintes: Dentre os temas mais importantes para os jovens, estão: segurança/violência (43%); emprego/profissão (34%); saúde (26%); educação (23%); drogas (18%); crise econômica/financeira (18%); família (17%), assuntos pessoais (8%). Apesar dessa predisposição dos jovens em interessar-se por problemas comuns, apenas 13% deles declaram que gostariam de discutir direitos humanos e cidadania com os amigos.

Ainda segundo a pesquisa, noventa e um por cento dos jovens brasileiros acreditam que podem mudar o mundo. Eles estão mais preocupados com as questões sociais do que com as pessoais. Assim, iniciativas como essa são muito bem-vindas, pois a mudança esperada só é possível se a sociedade acreditar no poder de transformação do jovem através da educação.

João Cidadão inclui nas suas preocupações a preservação da nossa casa comum, o planeta Terra. Portanto, ele amplia a visão dos direitos dos cidadãos para as responsabilidades. Isso tudo nos mostra que a conquista dos direitos depende de uma contrapartida com os deveres que sustentam a vida. A questão do dever passa por uma mudança de consciência, estimulada por uma atitude amorosa de cuidado com os demais seres que compõem o ecossistema planetário e cósmico.

A atual campanha mostra a causa e efeito de nossas atitudes diante de nossos direitos. Quem é que não quer ter um automóvel novo a cada ano, já que conquistou esse direito pelo trabalho? Mas, o João Cidadão, de olho no impacto ambiental gerado pelo consumo inconsciente, alerta todos nós a fazer parte da rede global lançada pelas Nações Unidas no dia Mundial do Meio Ambiente este ano: “Sete bilhões de sonhos, um planeta: consuma com moderação!”

Redação Viva Sustentável