Em um dos livros da série da Ética Viva – Mundo Ardente (1933), trazido pelo casal Roerich, parágrafo 530, diz o seguinte: “Está certo repetir sobre a doença do planeta. Está certo compreender o deserto como a vergonha da humanidade. Está certo dirigir o pensamento para a natureza. Está certo dirigir o pensamento para a tarefa de cooperação com a natureza. Está certo reconhecer que saquear a natureza é esbanjar os tesouros do povo. Está certo regozijar-se com a natureza como o refúgio das epidemias ardentes. Aquele que não pensa na natureza não conhece o Abrigo do Espírito.

Hoje o mundo católico celebra São Francisco de Assis, o Santo Ecológico, o Santo que inspirou o Papa Francisco a escrever a Encíclica da Ecologia Louvado Seja. Numa época em que o mundo inteiro busca respostas de como conviver em harmonia com a natureza, há 800 anos São Francisco vivia a Ecologia Integral. Ele vivia de forma simples economicamente, a ponto de mostrar que é possível viver sem recursos, sem perder a comunhão com Deus. Socialmente, São Francisco é o símbolo da paz e compaixão entre todos e, na dimensão ambiental, vivia em profunda harmonia com a natureza, a ponto de dialogar com os animais.

Além de viver em harmonia com as dimensões econômica, social e ambiental, São Francisco expressava uma harmonia profunda com o Supremo Criador da Vida: Deus! Portanto, Ele integrava as necessidades visíveis com a invisível e, em harmonia com o princípio feminino, Santa Clara, a sua companheira de missão para trazer ao mundo a importância do equilíbrio entre os gêneros, no qual a mulher tem o mesmo potencial que o homem na dimensão espiritual. Um exemplo de ECOLOGIA INTEGRAL.

A tarefa de vivermos uma Ecologia Integral passa por nos tornarmos instrumentos da cultura de paz, tão enfatizada por São Francisco quando pede a Deus em uma das suas orações mais conhecidas e universais que sejamos um instrumento de paz. Para conectar a sua prática de Ecologia Integral, o Viva Sustentável irá dialogar com todas as religiões e crenças para saber qual a visão de cada uma delas sobre a questão da Ecologia, numa caminhada inter-religiosa que nos ajudará a ter uma visão mais ampliada dessa questão tão importante para todos os seres.

Encerramos nossa homenagem a São Francisco de AssiS com a sua Prece o Cântico das Criaturas.

«Louvado sejas, meu Senhor, com todas as tuas criaturas,
especialmente o meu senhor irmão sol,
o qual faz o dia e por ele nos alumia.
E ele é belo e radiante com grande esplendor:
de Ti, Altíssimo, nos dá ele a imagem.
Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã lua e pelas estrelas,
que no céu formaste claras, preciosas e belas.
Louvado sejas, meu Senhor, pelo irmão vento pelo ar, pela nuvem, pelo sereno,
e todo o tempo, com o qual, às tuas criaturas, dás o sustento.
Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã água, que é tão útil e humilde, e preciosa e casta.
Louvado sejas, meu Senhor, pelo irmão fogo,
pelo qual iluminas a noite:
ele é belo e alegre, vigoroso e forte».

Redação Viva Sustentável